domingo, 8 de março de 2009

Viciados em Livros


O site/grupo Viciados em Livros criado pelo amigo Lancelot (a quem chamo, carinhosamente, de “Sir Lance”), e outros companheiros, tem como objetivo o compartilhamento de livros. Com certeza, na internet brasileira, é um dos melhores sites nesta linha, se não o melhor.
Além do “Viciados”, a equipe também criou o Digital Source, um grupo destinado exclusivamente à digitalização, formatação, revisão e tradução de obras. O único grupo que conheço com essa finalidade.

O Sipiritus Litterae – SL, tem o enorme prazer de entrevistar Sir Lance e contar um pouco da história do Viciados em Livros e do Digital Source.


Como surgiu a idéia de criar os grupos Digital Source e Viciados em Livros?
Sir Lance - O Viciados em Livros, na verdade, é uma continuação dos grupos que surgiram no final dos anos 90 através do Internet Relay Chat – IRC. Conheci esses grupos através das listas de discussão do UOL.
Como nasceu o Viciados
Em seguida começaram a surgir alguns grupos no Yahoo: Adoramos Ler, Arca Literária, Troca de Ebooks, Troca de Livros, Papirus Virtuais, Verbo Ad Verbum, Gente Com Gente Dentro, são alguns nomes que me lembro agora. Deles, o mais antigo é Adoramos Ler e, o mais antigo ainda em funcionamento, é o Arca Literária.
Infelizmente, a política do Yahoo não permitia que os grupos se estabelecessem e pudessem explorar todo o seu potencial, o desaparecimento de grupos por denúncias ou não era constante e com isso muitos associados acabavam se perdendo pelo caminho.
Outro empecilho eram as brigas constantes entre os moderadores dos grupos existentes, o que acabava fazendo com que o espaço perdesse força, qualidade e audiência. Era comum misturar o foco dos grupos com todo tipo de assuntos paralelos o que prejudicava o funcionamento e causava muitas reclamações.
No final de 2005, um pequeno grupo de moderadores e ex-moderadores, se juntou e estabeleceu um padrão para o grupo ideal: um grupo forte, com regras claras, foco nos livros e assuntos relacionados, com política de parceria com grupos semelhantes e com um acervo de qualidade baseado em discos virtuais. Destas discussões nasceu o Viciados em Livros, no final de Janeiro de 2006. A equipe de moderadores era composta por mim, pelo Jean e pela Jerusa. Com o grupo em funcionamento vieram a integrar a equipe o David Miller e a Arlene (Lene).
Grupo de maior audiência na América Latina
De um grupo que, no início, possuía 5 pessoas passamos a cerca de 35.500 cadastrados. Contamos também com 62.000 pessoas cadastradas no site; 10.000 pessoas cadastradas no Orkut; e, no blog, recebemos cerca de 1.500 visitas/dia. Como o espaço é aberto, não temos como saber o número exato de pessoas que nos acompanham. Tudo isto nos torna o maior grupo em audiência na América Latina. Perdemos apenas para o Projeto Democratização da Leitura – PDL, http://www.portaldetonando.com.br/ em número de associados cadastrados em um único espaço.
Criação do Digital Source
O Digital Source surgiu 4 meses depois do Viciados em Livros, em virtude da nossa percepção da falta de qualidade dos arquivos que circulavam na internet brasileira (e portuguesa). Nessa época, a maioria dos arquivos tinham sido escaneados pelos grupos do IRC e era comum estarem ilegíveis e/ou incompletos. Era frustrante baixar um arquivo, começar a leitura e descobrir que o mesmo estava incompleto ou que seria impossível compreender diversas partesm devido à erros de OCR.
Resolvemos definir alguns padrões básicos: os arquivos deveriam ter uma aparência agradável; todos os arquivos deveriam estar completos e livres de erros de OCR/ortográficos; sempre que possível, deveriam conter uma imagem da capa; todos os arquivos deveriam ser armazenados em discos virtuais e enviados anexados ao email – em um formato acessível aos Deficientes Visuais – DV’s.
Essas medidas tinham dois objetivos: permitir que os DV’s tivessem fácil acesso aos livros preparados pela equipe e, ao mesmo tempo, diminuir o tamanho dos arquivos anexados, para facilitar o acesso a quem utilizava acessos discados. Por fim, estabelecemos que, tudo o que preparássemos deveriam ser enviados ao maior número de espaços voltados ao compartilhamento de livros possível (grupos, listas de discussão, fóruns, sites, blogs etc.) e com isso realmente democratizar o acesso à literatura, eliminando assim a exclusividade que era marca registrada de alguns espaços.
Isso, modéstia à parte, revolucionou a forma como os livros eram digitalizados em língua portuguesa. Hoje tudo que é preparado (admitam ou não) seguem os padrões que estabelecemos.
Esse trabalho fez com que os membros da equipe visitassem com frequência as bibliotecas para empréstimos de livros impressos, completar as lacunas e corrigir os problemas existentes nos arquivos que circulavam. No primeiro ano (2006) em 7 meses preparamos cerca de 800 livros!
No final de 2008 alcançamos a marca de mais de 2mil livros preparados em pouco mais de 2 anos.

Qual foi criado primeiro, o Digital ou o Viciados?

O Viciados em Livros foi o primeiro a ser criado.



Quantos associados estão cadastrados em cada um dos grupos?

Acabei respondendo acima: Viciados em Livros - 35.500 no grupo do Google; (+/-) 10.000 no Orkut; e, (+/-) 62.000 no site, totalizando 107mil pessoas cadastradas em nossos espaços. No Digital Source, são (+/-) 70 pessoas.


Como foi o crescimento do grupo em relação ao tempo?

No viciados em Livros recebemos cerca de 50 pessoas/dia no grupo do Google e cerca de 200 pessoas/dia no site. Fechamos 2006 com cerca de 10.000 associados, 2007 com cerca de 20.000 e 2008 com cerca de 29.000 pessoas.
No Digital Source nosso foco está voltado não para a quantidade de pessoas, mas sim para a qualidade dos livros preparados.

Quais as maiores dificuldades você enfrentou para criação e manutenção dos grupos?

No primeiro momento o antagonismo das pessoas que gerenciavam os grupos existentes na época, hoje o principal problema é conseguir pessoas que queiram dedicar parte de seu tempo ajudando na administração do site e grupo. Hoje nosso calcanhar de Aquiles está na atualização do site, somos apenas 4 pessoas para manter todo o acervo “vivo” e atualizado.

Na administração dos grupos existem pessoas remuneradas?

Não, todo o trabalho é voluntário.



Há muita colaboração voluntária, externa ao Digital Source?

Sim, muitas pessoas nos enviam os livros que preparam para serem enviados pelo Digital Source, mesmo não sendo membros oficiais.
Da mesma forma recebemos muito material para ser acrescentado ao acervo no site.

O fato de o cadastrado se obrigar, ao se filiar ao Digital Source, a revisar ou digitalizar uma obra a cada 30 dias, não restringe bastante o número de voluntários?

Restringe muito, mas a idéia do Digital source não é ser um grande grupo, nosso objetivo é manter um alto padrão de qualidade nos livros que preparamos.
Além disso, para aqueles que não se deixam intimidar por essa exigência e aceitam o desafio se cadastrando no grupo sempre há a possibilidade de prorrogar o prazo entrando em contato com a moderação e informando o problema que encontrou. Temos associados que há 6 meses não enviam nenhum trabalho ao grupo mas continuam fazendo parte do mesmo.

Qual(is) a(s) obra(s) e autor(es) mais procurado(s) durante a existência dos grupos?

O interesse é muito sazonal, depende muito dos autores que estão em alta nas listagens de best-sellers e em destaque na mídia. Nos últimos meses a “bola da vez” é a Stephenie Meyers (série Crepúsuculo), embora existam autores muito bem aceitos em qualquer momento, por exemplo: Bernard Cornwell, Augusto Cury, Stephen King, Dean Koontz, Anne Rice, Terry Pratchet, Neil Gailman entre outros que não me lembrei agora.

Quais os planos a longo, médio e curto prazos?

Sinceramente hoje não temos grandes objetivos, os dois grupos estão bem estruturados e continuam crescendo firmes e fortes, o que desejamos é ver surgirem outras pessoas que assumam esse nosso “sonho” e nos ajudem a divulgar o conhecimento a um número cada vez maior de pessoas, democratizando a leitura e quebrando as barreiras sociais.

Imagem do Cavaleiro: Olhares

Agradecimento - mais que especial:ao amigo Lancelot.

5 comentários:

Eduardo Buys disse...

Margareth,
sempre quis conhecer mais do assunto e seu post estará me ajudando neste objetivo.
Grato, Edu

EAD disse...

Muito bom seu tema, texto e entrevista.

Pedro disse...

Gostei.
Eu bem disse que seu blog está muito bacana... Vou continuar explorando :)
Pedro

_ Jerusa _ disse...

Excelente entrevista.
O orgulho que sinto de ter fundado o Viciados em Livros, juntamente com os queridos amigos Jean e Lan, carregarei comigo pra sempre. O carinho que sinto pelo grupo também.
Parabéns Margareth pela entrevista.
PARABÉNS, Lan! Tu, que és o unico dos fundadores ainda em atividade no Viciados, é o coração de nosso SONHO, que se tornou REALIDADE.
Beijinhos...
Jerusa

Ser em construção disse...

Participo dos dois grupos desde 2007,quando estava no segundo ano de letras, e digo, o muito que ajudou em minhas leituras ou melhor em minha formação!!
Obrigada!!!

 

  © 2009 Spiritus Litterae

DigNow.org

True Contemplation Blogger Template by M Shodiq Mustika  

BlogBlogs.Com.Br
Spiritus Litterae Technorati Profile